Um exemplo da democracia (made in USA) no Iraque: 900 pessoas no corredor da morte

Segundo comunicado da Anistia Internacional, hoje no Iraque, existem mais de 900 pessoas condenadas a morte, sem direito a novos recursos.

Entre as pessoas condenadas a morte estão 17 mulheres.

“Em um país que já conta com uma das mais altas taxas de execução do mundo a possibilidade de que pode aumentar esta estatística de maneira significativa é realmente preocupante”,

declarou Philip Luther, diretor adjunto de Anistia Internacional para Oriente Médio e Norte da África.

Há inúmeros casos que a Anistia Internacional denúncia a ausência de verdadeiros processos judiciais contra os acusados.

Nada diferente do que é praticado nos EUA, onde as câmaras de gás, as cadeiras elétricas e as injeções letais já mataram inúmeros inocentes.

Já ensinava o velho Pitagóras:

“Dê educação e não precisará de prisões“.

Enquanto isso, nos 7 anos de ocupaçõ militar estadunidense no Iraque e no Afeganistão foram gastos U$ 140 bilhões.

Leia mais no site Rebelion (em espanhol).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s