Nosso primo, Orangotango

Há muitas dúvidas na ciência. E é essa a base da própria ciência: ser sempre inquirida e questionada. É deste modo que temos a mais bela e bem feita revisão de erros e acertos.

O método cientifico nesse sentido, busca as falhas, para encontrar os acertos.

Ele é o oposto a infabilidade religiosa, que determina as coisas como são e ponto.

Independente da religião de cada aluno e leitor deste blog, repito o que sempre digo: religião é algo de carater pessoal e intímo. E nas aulas, nosso ponto de partida para a vitória no vestibular é a ciência.

Nisso é interessante a matéria do jornal O Globo abaixo, onde mostra que nós somos 97% semelhantes a um Orangotando.

ORANGOTANGO: MUITO PARECIDO COM O HOMEM

Genoma do macaco revela 97% de semelhança e ajuda a entender características humanas

Susie tem menos de um metro de altura e gosta de comer insetos. Ela pode quebrar um galho de árvore e usá-lo para cavar buracos no tronco, onde procura por cupins. É sociável e tem um filho, mas, entre seus companheiros, o estupro é comum. Embora sua origem seja Sumatra, vive num zoológico no Texas.

Susie é uma orangotango que não parece ter muitas semelhanças conosco. Só parece: ela, como todos de sua espécie, tem um genoma 97% idêntico ao nosso, como comprovou pesquisa realizada por 30 instituições de todo o mundo e publicada hoje pela revista “Nature”.

O orangotango acabou de juntar-se ao clube de animais com sequenciamento de genoma completo. Susie foi um dos indivíduos que cedeu o DNA analisado pelo estudo, cujas conclusões surpreenderam os pesquisadores. Ao contrário de outros símios, que evoluíram rapidamente, os orangotangos conservaram seu material genético praticamente estável nos últimos 15 milhões de anos.

O sequenciamento do genoma de animais tão semelhantes ao homem ajuda os cientistas a entenderem o que nos torna únicos. Como temos poucos genes ativos (cerca de 20 mil), é preciso comparar sua presença e função a eventuais estruturas semelhantes nos primatas.

Uma boa notícia entre os orangotangos foi a variedade genética: quanto maior for este índice, menores as chances de ela ser ameaçada de extinção por mudanças naturais em seu ambiente porque é mais capaz de se adaptar. É algo a se comemorar para um primata cuja presença está restrita a duas ilhas indonésias – Bornéu, que conta com 50 mil deles, e Sumatra, onde sobraram apenas 7 mil.

A semelhança entre este primatas e homens também foi destaque de um levantamento publicado pela revista “Genome Research”. Segundo pesquisadores da universidade dinamarquesa de Aarhus, em 0,5% de nossa constituição genética, nenhum animal é mais próximo de nós do que os orangotangos.

A descoberta desses trechos não era esperada. Afinal, nossos parentes mais próximos são os chimpanzés, que têm 99% do material genético idêntico ao do Homo sapiens.

– Partes de nosso genoma têm um ancestral diferente de outros trechos – explicou ao Globo Thomas Mailund, um dos responsáveis pelo levantamento. – E isso pode levar a situações em que a história de um gene não se relaciona com a trajetória das espécies.

Explica-se: homens e orangotangos tiveram um ancestral comum até, no máximo, 9 milhões de anos atrás. Com os chimpanzés, compartilhamos um mesmo antecedente por mais tempo: só nos desvinculamos deles há 4,5 milhões. Portanto, era de se esperar que todo o nosso genoma fosse mais relacionado aos chimpanzés do que ao outro primata.

(Renato Grandelle – O Globo, 27/1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s