ENEM: Notas de corte do Sisu vão baixar em 2012 – Mateus Prado

Provas mais fáceis e maior número de vagas vão facilitar a conquista por lugar em universidade pública com nota do Enem

Notas de corte menores que as deste ano, principalmente nos cursos mais concorridos, é o que podemos esperar para quando o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) fizer sua primeira chamada em janeiro de 2012. Os dois principais motivos são a diminuição da notas dos alunos que acertaram, em cada prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), bem mais que a média dos acertos dos concluintes do ensino médio e o aumento de 30% no número de vagas distribuídas pelo Sisu no primeiro semestre.

Com a prova mais fácil em 2011, os candidatos acertaram mais questões do que se tivessem feito as provas dos dois anos anteriores. Como o Enem faz primeiro um cálculo absoluto dos acertos dos candidatos, com pesos levemente diferentes para as questões, e depois faz, com essa nota absoluta, um cálculo de desvio padrão de cada um, com uma média de acertos maior sobrou menos espaço entre a média de acertos de cada candidato e quem acertou acima dessa média.

A nota que cada um consultou na internet e depois vai receber em casa, na verdade, não é nota, e sim um número que significa o desvio ou a distância que o aluno teve em relação a um aluno com nota média. Por isso, acertar o mesmo número de questões em provas diferentes não significa ter o mesmo resultado. Em Matemática, por exemplo, prova em que os alunos acertam, em média, menos questões, era preciso bem menos acertos que em Linguagens ou em Humanas para ter um resultado bem superior.

Esse desvio, ou essa distância, ficou menor. Quem acertou todas as 45 questões, de cada prova, teria uma nota média, descontada a redação, de 902,7 em 2009 e de 887,8 em 2010. Em 2011 essa média das notas máximas caiu para 852,2. A conta é complicada, mas uma prova mais fácil no Enem resulta em nota mais baixa, comparativamente, para alunos melhor preparados. É por isso que a maioria das pessoas que fizeram a prova deste ano e do ano passado acertou mais questões agora e mesmo assim teve nota menor que em 2010.

Soma-se a isso que, neste ano, são oferecidas mais de 108 mil vagas no Sisu do primeiro semestre. São 25 mil vagas a mais que as oferecidas no ano passado. Se elas não estivessem disponíveis no Sisu, a maioria das pessoas que as ocupariam por vestibular também disputaria alguma vaga no sistema. O resultado é que o aumento de vagas aumenta o número de pessoas interessadas em prestar o Enem, mas não na mesma proporção que aumenta o número de vagas. Com isso, os concorrentes se dispersam, diminuindo a nota necessária para os alunos entrarem em uma universidade pública pelo Sisu, em quase todos os cursos.

Leia também

Artigo publicado no Portal IG Educação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s