Palestrante da Feira GE dá dicas para o Enem

Texto: Gabriela Portilho, do site do Guia dos Estudante

O Enem se aproxima e, sendo uma dos exames mais importantes do país, é importante se preparar com antecedência. Mas qual o melhor modo de estudar para o exame?

No dia 30 de agosto, às 17h20, o professor de Ciências Humanas, História e Atualidades, Alexandre Linares, do blog Ativando Neurônios, fará uma palestra com dicas para aqueles que querem se preparar para as provas e obter os melhores resultados.

Para já ir aquecendo, ele elencou as 5 dicas fundamentais para quem vai encarar o Enem

Saiba aonde você quer chegar

Se você souber qual curso de graduação quer fazer e em qual universidade, você tem condições de organizar melhor seu plano de estudos, sabendo qual a nota necessária para você alcançar seu objetivo. Dessa forma você compreende melhor o grau de dificuldade para alcançar o seu objetivo e se prepara para encará-lo de modo mais preciso.

Tenha paciência e calma

O nervosismo é um obstáculo particular que deve ser encarado. A ansiedade tira o foco, desconcentra e desequilibra aquele que vai encarar a prova em todos as fases de preparação. Por isso, dome essa fera. Tenha em mente, que apesar da importância, a prova do ENEM não é questão de vida ou morte, afinal, todo ano tem ENEM. Então, cultive a paciência e mantenha a calma. Isso te dará a concentração necessária durante a prova.

Rotina, amiga, rotina

Se preparar para o ENEM exige disciplina e rotina de estudo. Ao ter uma rotina detalhada de estudos e bem planejada você consegue acompanhar melhor sua evolução. Faça um calendário até a data da prova cobrindo os pontos fracos e reforçando os pontos fortes do seu aprendizado. E nessa rotina, inclua a diversão e o descanso, de modo moderado, pois ninguém é de ferro, claro.

Encare as provas anteriores

O mapa do tesouro do ENEM está nas provas anteriores. Mais precisamente as provas a partir do Novo ENEM (2009 em diante). Isso porque a produção de questões do ENEM utiliza uma matriz de referência (link: http://portal.inep.gov.br/web/enem/conteudo-das-provas). Essas provas estão disponíveis (link : http://guiadoestudante.abril.com.br/vestibular-enem/prepare-se-enem-refazendo-provas-anteriores-784410.shtml) e são a melhor forma de se preparar. Faça as provas, verifique os gabaritos e descubra os assuntos e temas que você domina e aqueles em que precisa melhorar. Como os temas tendem a reaparecer com novas formulações a cada prova, se você dominar o conteúdo já aplicado, terá mais chances de acertar as novas questões.

Treine fazer redações

Um bom resultado na redação puxa sua nota para cima. Por isso, é nela que você pode fazer a diferença. Para isso é preciso treinar mesmo. Treine fazer no tempo de uma hora, que é mais ou menos o que você terá na hora da prova. Lembre-se que esse tempo inclui rascunho, passagem a limpo e revisão. Um bom caminho é buscar todas os temas de redações anteriores do ENEM. Use o dicionário para desvendar os enunciados das redações nos mínimos detalhes e vá treinando. E, nunca, nunca encha linguiça na redação, isso não ajuda.

Se você quiser saber mais sobre esse expert em provas do Enem e tirar pessoalmente as suas dúvidas, não pode perder sua palestra de Alexandre Linares na Feira do Guia do Estudante.

Faça já sua inscrição!
Palestra: Como se preparar para o Enem? | Alexandre Linares
Data
: 30 de agosto | 17h20
Local: Expo Center Norte, São Paulo

MEC oferece site que ensina francês gratuitamente

Dica publicada no jornal O Globo para aqueles que tem disposição e organização para estudo online.  O MEC em parceria com a Embaixada da França no Brasil oferece um curso on-line de francês. É o site Francoclic.

Frances_MEC

Segundo o jornal O Globo  “No site, você encontra os módulos: de auto-aprendizagem “Reflets-Brésil”, de utilização em sala de aula “Br@nché!”, de especialidade agrícola “Agriscola” e de descoberta “le monde francophone d’un clic” e “Images de France”. No link “Reflets-Brésil” estão disponíveis 24 lições, com aulas de gramática e vocabulário. Cada uma apresenta cinco vídeos com situações do cotidiano em francês e comentários em português. Segundo o MEC, o material serve tanto para quem nunca teve contato com o idioma quanto para alunos de diferentes níveis.

Na matéria do jornal há o depoimento de um estudante de Relações Internacionais Diego Dantas,  onde ele diz:  “Não tinha dinheiro para entrar num curso pois estava economizando para a viagem. O site me ajudou a não ir sem saber nada. Continuo usando o método para me aprimorar já que nos dias atuais, falar uma língua estrangeira é imprescindível para conseguir um bom emprego – relata”.

Mas não veja isso como milagre para seu aprendizado.  Na matéria a professora de francês Aline Adalto alerta: “O aprendizado online de idiomas é possível com dedicação e disciplina pessoal. Mas, antes de começar os estudos, tenha em mente que a qualidade dos sites encontrados na rede varia bastante. Vale a tentativa.

Leia a matéria completa no link:
http://oglobo.globo.com/educacao/mec-oferece-site-que-ensina-frances-gratuitamente-2788867#ixzz2SYM7Xafu

MEC abre inscrições para bolsas de estudo em graduação no exterior

Do site Guia do Estudante. Para todos meus ex-alunos que estão estudando, vejam ai as oportunidades!

Candidatos podem participar até 30 de abril

da redação | 16/03/2012 11h 34

O Ministério da Educação receberá inscrições para o programa Ciências sem Fronteiras até 30 de abril. O estudante pode escolher entre universidades de sete países, na modalidade de graduação sanduíche, em que parte do estudo é feita no Brasil e parte no exterior.

Fazem parte da parceria instituições de ensino superior da Austrália, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, Espanha, Holanda e Portugal.

– Programa encaminha 525 estudantes bolsistas para universidades dos EUA



Para participar

O candidato deverá estar matriculado em curso de nível superior em uma das áreas prioritárias do programa, ter cursado no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo previsto para o seu curso e se comprometer a permanecer no Brasil pelo dobro de tempo que permanecer no exterior para a realização da graduação.

Confira as áreas prioritárias do Ciências sem Fronteiras:

– Engenharias e demais áreas tecnológicas;
– Ciências Exatas e da Terra;
– Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;
– Computação e Tecnologias da Informação;
– Tecnologia Aeroespacial;
– Fármacos;
– Produção Agrícola Sustentável;
– Petróleo, Gás e Carvão Mineral;
– Energias Renováveis;
– Tecnologia Mineral;
– Biotecnologia;
– Nanotecnologia e Novos Materiais;
– Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
– Biodiversidade e Bioprospecção;
– Ciências do Mar;
– Indústria Criativa;
– Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;
– Formação de Tecnólogos.

As chamadas destinam-se à convocação de alunos para a realização dos estudos nos países citados. Os formulários de inscrição e demais informações estão disponíveis no site do programa.

Veja os editais completos:

Austrália/G8 – chamada nº 112/2012

Bélgica/CIUF – chamada nº 111/2012
Bélgica/VLIR – chamada nº 110/2012
Canadá/CALDO – chamada nº 108/2012
Canadá/CBIE – chamada nº 109/2012
Coreia do Sul/KFPP e outras universidades da Coréia – chamada nº 114/2012
Espanha/ Ministério da Educação, Cultura e Esporte da Espanha – chamada nº 115/2012
Holanda/Nuffic – chamada nº 116/2012
Portugal/CRUP – chamada nº 113/2012

Curso Livre “Uma História do Cinema” na Cinemateca Brasileira

26 de abril a 14 de junho de 2011

CURSO LIVRE em parceria com o Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Aulas às terças-feiras, às 19h00.

As inscrições são GRATUITAS e devem ser feitas pessoalmente na bilheteria da Sala Cinemateca Petrobras a partir do dia 19 de abril, de terça a domingo, das 15h00 às 21h00. Para realizar a inscrição é preciso ter em mãos os seguintes documentos: RG (obrigatório), CPF, passaporte, Título de Eleitor e Documento Militar.  São 100 vagas disponíveis, preenchidas de acordo com a ordem de inscrição.

O novo módulo é dedicado ao cinema brasileiro e, pela primeira vez, as aulas serão ministradas por diversos professores da ECA/USP – Carlos Augusto Calil, Eduardo Morettin, Cristian Borges, Henri Gervaiseau, Rosana Soares e Esther Hamburger, sob a coordenação de Rubens Machado Jr. – aos quais coube também a seleção de filmes para o curso.

RUBENS MACHADO JR., coordenador do curso, é Livre Docente em Teoria e História do Cinema na ECA-USP. Como pesquisador, estagiou na Universidade de Paris III (1991-1997) e fez Pós-Doutorado no IA-Unicamp (1998-1999). Integra a editoria de várias revistas, como Cine-Olho (RJ-SP, 1975-1980), Infos Brésil (Paris, 1992-2007), Praga (SP, 1997-2000), Sinopse (SP, 1999-2006) e Significação (SP, 2006-). Publicou artigos em periódicos brasileiros como Novos Estudos Cebrap, Alceu, Cinemais, Educação & Sociedade, Pós – FAU-USP, Trópico, Folha de S. Paulo (Mais!, Ilustrada, Jornal de Resenhas e Folhetim); na Itália, Oèdipus e Close-Up: Storie della visione; na França, Cahiers du cinéma, Episodic e L’Armateur. É vice-presidente do Conselho de Orientação Artística do MIS-SP. Atualmente pesquisa a história do cinema experimental e de vanguarda.

Mais informaçõe na página da Cinemateca Brasileira.

Dica do meu amigo Bruno Portuga pelo Facebook.