A história de Eratóstenes – Carl Sagan

No começo do ano letivo das minhas aulas sempre cito essa história fabulosa contada por Carl Sagan. Desde criança, na pré-escola eu lembro dela. Assistia a série de TV Cosmos entre as 6h00 e as 6h30 da manhã, na TV Globo, antes do Telecurso 2º Grau. Eu me arrumava para ir para escola e tomava o café da manhã na companhia do Carl Sagan. Um mentor, professor, mestre que me marcou muito. Esse trecho conta a história dos sábio do Egito ptolomaico Eratóstenes.

Dedico essa postagem aos meus amigos e ex-alunos Denver Iannick Santos e Gustavo Rosas.

Saúde reprodutiva privada e eugenia nas terras brasileiras: um só problema.

Depois de ler a reportagem da revista da Época, a única coisa que me passa na cabeça é que a fertilização in-vitro deve ser monopólio de estado e com fiscalização direta e transparente por parte do governo.

Essa máquina de dinheiro que são as clínicas de inseminação e fertilização artificial são por natureza um horror. Lucram com o desespero das famílias que lutam para gerarem filhos.

Agora sabemos que a ficção do filme “Gattaca – A Experiência Genética” é realidade nas salas destas clinicas. A eugênia é realidade para as elites nessa farra do mundo privado da saúde reprodutiva.

A iniciativa privada é o próprio Frankenstein montruoso desta história. Se em geral a medicina privada é abominável, afinal lucrar com a saúde é algo que vai contra o Juramento de Hipócrates. Lucrar com o desejo de homens e mulheres de procriarem é de fato a bestialidade das monstruosidades.

Nem saúde privada, nem gestão privada da saúde pública.  Saúde pública estatal é a solução.

Parabéns para a equipe da Época pela reportagem.

Dr. Horror:

pais descobriram que os bebês concebidos com a ajuda de Roger Abdelmassih não eram seus filhos biológicos

Em 23 de novembro de 2010, a Justiça brasileira deu seu veredicto: a clínica de reprodução assistida do médico Roger Abdelmassih fora palco de um show de horror. A acusação de ter estuprado sistematicamente dezenas de pacientes levou o mais renomado especialista em reprodução humana do Brasil ao banco dos réus em 2008. A condenação de Abdelmassih a 278 anos de prisão pelos abusos, no entanto, não encerrou um dos mais dramáticos capítulos da história médica do país. Nos últimos dois anos, o Ministério Público do Estado de São Paulo e a Polícia Civil investigaram, em sigilo, os procedimentos médicos da clínica e recolheram depoimentos de ex-pacientes de Abdelmassih. Somem-se aos dois inquéritos as revelações feitas a ÉPOCA pelo ex-colaborador do médico, o engenheiro químico Paulo Henrique Ferraz Bastos (leia a entrevista), e chega-se a uma conclusão estarrecedora: parte dos cerca de 8 mil bebês gerados na clínica de Abdelmassih não são filhos biológicos de quem imaginam ser.

Essa conclusão é resultado de exames de DNA feitos em pacientes da clínica e em seus filhos. As autoridades estão convencidas de que Abdelmassih enganava seus clientes e implantava no útero da futura mãe, sem o conhecimento do casal, embriões formados a partir de óvulos e espermatozoides de outras pessoas. Os pais biológicos das crianças são outros, e não o casal que se sentou nas poltronas do consultório de Abdelmassih disposto a se submeter ao tratamento de reprodução e que pagou os milhares de reais que o médico cobrava pela fertilização. Pelo menos três casais, um de São Paulo, outro do Rio de Janeiro e o terceiro do Espírito Santo, já descobriram, depois do nascimento da criança, que o DNA de um dos dois não é compatível com o do filho. Esses três casais contaram sua história, comprovada por exames laboratoriais, em depoimento ao Ministério Público. ÉPOCA teve acesso ao processo e revela o conteúdo do depoimento de um desses casais, cuja identidade não será revelada.

Leia a reportagem completa na revista Época.

Um Universo que não foi feito para nós – Carl Sagan

Trechos do livro “Palido Ponto Azul” de Carl Sagan, narrado pelo mesmo. Mais especificamente, do capítulo intitulado “Um Universo que não foi feito para nós”.

Este belíssimo vídeo foi editado por callumCGLP. A tradução das legendas para o português é de felipesmg.

Pálido Ponto Azul também é uma visão da Terra a partir de uma fotografia da astronave Voyager 1 . Essa foto faz parte de um total de 60 fotos  divulgadas em 1990 pela NASA (Agência Espacial dos EUA). Nessa foto a A Terra é um minúsculo ponto, distante 6.4 bilhões de quilômetros, no meio de um raio solar, circulado em azul. Se sua curiosidade te animar para ver essa foto, clique aqui!