Dr. House e a Religião

Diálogo interessante do Dr. House sobre a religião.

A religião é um algo pessoal, intímo. Ninguém tem o direito obrigar você a não crer. Como ninguém tem o direito de dizer no que você deve crer. Mas no vestibular, a ciência é algo que não se contorna. Por isso, no vestibular e no ENEM é melhor pensar como Dr. House.

Senso Comum versus Ciência – Marcelo Druyan

Pessoas, em geral, recorrem a suas próprias observações dos fatos cotidianos para constituir um conjunto de conhecimentos que lhes permita entender, de forma mais ou menos ordenada, como funciona o mundo em que vivem.

Algumas, mais que outras, defendem este empirismo como critério da verdade e tendem a adotar o senso comum em detrimento do conhecimento científico.

Esta “ciência particular” tem seus desdobramentos em filosofias pessoais, nas quais as generalizações levam a visões de mundo que se afastam ainda mais do conhecimento científico e aproximam-se do misticismo e da pseudociência.

Ainda, o empirismo descolado do pensamento crítico reúne afinidades que logo fazem surgir os líderes carismáticos, os falsos cientistas, as publicações de caráter duvidoso e todo um séqüito de crédulos. Ora desvirtuam os conhecimentos científicos e se apropriam indevidamente do rótulo da ciência; ora atacam o racionalismo científico por sua incapacidade de conceber o “transcendente”.

Não fossem os casos que, nesse contexto, tornam-se matéria policial, eu diria que o empirismo acrítico do senso comum é um problema educacional. Um Estado Laico deveria fomentar o desenvolvimento da educação científica. Continuar lendo