Entenda como universidades federais utilizam o Enem

Matéria publicada no jornal O Estado de S. Paulo.

Com 9 mil vagas, a UFRJ supera a Federal do Ceará e será a universidade que mais selecionará alunos pelo Sisu

Felipe Mortara – Estadão.edu

A decisão da UFRJ de abolir o vestibular e usar só Enem escancarou as diferenças entre as principais universidades dos principais polos de ensino do País. A UFRJ anunciou que vai oferecer suas mais de 9 mil vagas exclusivamente pelo Enem, enquanto a USP, Unicamp e Unesp, continuam tendo vestibulares próprios. Apesar das principais universidades paulistas serem estaduais, a eficiência de um único exame nacional como forma de avaliação dos candidatos ainda é interpretada de modos diferentes pelas instituições.

A USP, considerada a melhor universidade do País, passou a usar o Enem no somatório em 2000, mas parou em 2009 após problemas decorrentes no atraso do exame após o vazamento da prova. O processo de seleção é feito através do vestibular da Fuvest, fundação própria que elabora o exame. As inscrições começam no dia 26 de agosto e a prova da primeira fase acontece no dia 27 de novembro. A segunda etapa será entre 8 e 10 de janeiro.

A Unicamp, por sua vez, teve mudanças consideráveis nos últimos anos após diminuir a notória importância que dava às questões dissertativas. Ao apostar numa avaliação majoritariamente objetiva, o vestibular da estadual de Campinas voltou a se assemelhar ao das outras estaduais paulistas, como era até os anos 80. Mesmo não utilizando a nota do Enem na primeira fase, é permitido ao candidato que passar à segunda fase optar por usar a nota do Enem como complemento da nota da primeira fase no cálculo da nota final do exame. As primeira fase será dia 13 de novembro, e a segunda de 15 a 17 de janeiro de 2012.

Assim como fez em seu vestibular de meio de ano, a Unesp deve utilizar o resultado do Enem 2009 ou 2010 no somatório dos candidatos do vestibular 2012.  Em novembro, no dia 6, acontece a primeira fase e segunda nos dias 18 e 19 de dezembro.

Assim como na UFRJ, em outras federais também fica clara uma maior penetração do Enem como critério de avaliação dos candidatos. No Estado de São Paulo a Unifesp é a única universidade federal que utiliza o Enem como único meio de ingresso para alguns cursos. Para outros cursos, como Medicina, há, além do Enem, uma prova complementar e configurando assim o Sistema Misto de Ingresso.

Continuar lendo